Vituzzo vive uma vida quase normal após cirurgia. Por pouco a vida do gatinho Vituzzo, ou Vito, não foi abreviada. Ele foi atropelado e precisou ter uma das patas traseiras amputada. Após uma infecção, acabou perdendo também a outra, ou seja, ficou apenas com as patinhas da frente.

A solução para muitos seria a eutanásia, já que o animal sofreria tentando se locomover. Mas não desistiram dele, e o cirurgião veterinário Massimo Petazzoni apostou em nova tecnologia para tal.

Foram desenvolvidas próteses que ajudariam Vito a voltar a andar. O profissional montou uma oficina com impressora 3D e outros itens na clínica para casos assim. Há outros casos de implantes de sucesso em animais, e eles são as inspirações de Petazzoni.

Foram inseridas próteses internas e externas para ligar os ossos ao metal. O trabalho acabou deixando tanto Vito quanto o veterinário conhecidos em Milão devido ás publicações na redes sociais.

O gato passou a se movimentar quase que normalmente e vive tranquilamente. Opções poderiam limitar muito a locomoção, e o sacrifício não seria necessário tendo a novidade à disposição.